0 %
Meta Mensal

Transfiguração

Tibieza- quando o frio alcança a alma

Entenda a tibieza:

Sempre frequentei a igreja, me lembro de estar sentado, desde muito jovem, nos bancos de madeira da pequena capela de nossa cidade, a religião sempre fez parte de mim… Pensar no frio a mim ocorria somente quando chegava minha estação preferida, o inverno…

Cantando, pregando e louvando, era quase que imperceptível, inalcançável pelo olhar este mal que me espreitava, como um curioso espiando pelas frestas. Acometido por ele, não tinha a menor noção de estar nesta situação… Para mim era algo tão distante que nem sequer imaginava existir um adjetivo para denominar este estado de espírito…

Talvez assim como você pode estar se perguntando nesse momento, eu questionei, enquanto um padre fazia seu sermão, citando-a durante a santa missa era. “Meu Deus, o que é tibieza?”

“Os corações dos homens amam um dia e, no outro, são indiferentes. Só Deus não muda.” -Santa Teresa dos Andes

Antes de adentrar no assunto, lhe asseguro: se você se encontra nesta situação, há saída!

Como mencionava anteriormente, fui acometido pelo mal da tibieza – pois, de tanto fazer, me esqueci de viver… como músico e artista dentro de uma comunidade católica e envolvido em tantos meios artísticos, acabei me esquecendo do essencial: a intimidade com Deus. Estava envolvido pelo “banco de areia movediça” da tibieza e quando me apercebi neste estado, me senti perdido de mim mesmo e o deserto já era muito maior do que pensava…

Precisava sair disso, viver assim afastado e gelado corroía os estados mais sólidos da minha fé, não só me afastava dos outros, como também de Deus. Comecei a procurar um renovo no Espírito Santo e foi ali encontrei minha salvação.

Mas afinal, o que é tibieza?

TIBIEZA, O MAL DOS JÁ CONVERTIDOS.

Tibieza é um vazio de espírito, é estar com o espírito abatido e não sentir mais a presença de Deus, é estar como que em um estado de preguiça, onde a vontade se esvai, os braços já não se levantam, o grupo de oração fica cada vez mais longo e as horas na missa se tornam intermináveis…

Viver acometido pela tibieza é “se acostumar sem sabor” com a presença de Deus na sua vida e no mundo – as coisas deixam de ser novas e passam a ser entediantes e cansativas. Este mal leva à falta de ânimo, de ardor e de coragem para continuar… Então o ser missionário, católico, já não faz mais sentido.

 São Gregório diz: “A tibieza, que deixou o fervor, cai no desespero.”

 “Uma alma que vive na tibieza não pensa de maneira nenhuma em sair dela, porque pensa que está de bem com Deus.” – São João Maria Vianney.

A Tibieza é o veneno que satanás usa para alcançar os que estão próximos de Jesus. Você conhece alguém que era um excelente pregador, uma missionária fervorosa, um escritor católico fantástico e, do nada “poooow”! Desanimaram e abandonaram tudo? Os tíbios se fazem inalcançáveis tanto aos que estão próximos quanto a Deus, se tornam frios e passam a ser pessoas tristes, carrancudas, que encontram defeito em tudo e estão à espreita, esperando a “palavra errada” de alguém para pular fora do barco.

O tíbio é capaz, além de abandonar tudo, também de atuar no sentido de travar o progresso espiritual dos demais irmãos na caminhada, ou da mesma comunidade que ele. Infeliz, tende a ir contaminando os que se encontram firmes. Apesar disso tudo, a tendência, como diz São João Maria Vianney, é no sentido de que : “[…] o tíbio não quer sair disso, pois pensa estar bem com Deus.” Ou seja, permanece como que “hiptonizado pelo maligno” e assim permanece enquanto o “encanto” não é quebrado…

Cumpre aqui um importante alerta: o inimigo não vai tentar “te laçar” por um vício do qual já esteja liberto, porque ele sabe com que maus olhos você o verá. Não, ele te leva para um lugar bonito, confortável, fresquinho e talvez até com boa comida e ali ele tenta te convencer de que: “Neste lugar Jesus não pode estar.’’ Ele primeiro vai te afastar do seu Protetor, para então te golpear!

Se afastar de Jesus e do próprio chamado é o pior mal que alguém pode fazer a si mesmo!

O FRIO CONGELA

O tíbio já não faz as boas obras com amor, as coisas que praticava com empenho agora lhe são fúteis e as menospreza. O frio lhe chegou ao coração, porque este lhe abriu as portas por pecados e pelo desprezo aos dons que lhes foram concedidos. É estar ali, paralisado, vendo e ouvindo tudo, mas sem fazer com verdade. Apenas fazendo, “automaticamente”… Quando o frio alcança a alma, esta já não faz por amor, mas por obrigação – e passa a querer encontrar em novos lugares um novo destino, uma nova tarefa…

Não adianta procurar novas funções ou novos sentidos na vida se você estiver o mesmo – os problemas só mudarão de endereço, mas continuarão aí. O frio ainda permanecerá aí – um frio que congela as ações. Mesmo estando em um novo endereço, a fé permanecerá imobilizada.

“Mas, como és morno, nem frio nem quente, vou vomitar-te.”-(Apocalipse, 3)

Estar longe de seu chamado é estar longe de seu eu. Comece a perceber em sua vida se você se encontra na tibieza e se a neve ainda te tranca a saída para o primeiro amor.

LIBERTANDO-SE DA TIBIEZA

“Os meios para deixar a tibieza e caminhar na perfeição são cinco: o desejo de perfeição, a decisão de alcançá-la, a meditação, a comunhão frequente e a oração.” – Santo Afonso Maria de Ligório.

1º- Peça ajuda do Espirito Santo

Primeiramente, mesmo que não tenha vontade ou desejo, peça esse precioso auxílio. O Espirito Santo é quem vai te socorrer. Minha sugestão: levante suas mãos na oração, muito alto mesmo, em atitude de súplica, como um filho que pede ao pai que o pegue no colo. Peça que o sopro divino alcance nos lugares onde você não pode ir, nas machucaduras que você não alcança. Que o Espírito reinflame a chama enfraquecida ou perdida.

2º Reze

Santo agostinho nos diz que “Quem sabe bem rezar, sabe também viver bem”. Tendo a oração como um dos alicerces de nossa fé, entendemos a magnitude e o poder que ela tem em nossa vida espiritual. A oração é quem sustenta nossa alma e faz com que permaneçamos firmes no combate contra os venenos do inimigo.

Tente sempre dar o passo a mais: se você ainda não reza o Santo Terço diariamente, comece a rezar; se já o faz, comece a praticar a récita do Santo Rosário diariamente. Sem dúvidas, sua vida terá o auxilio do céu!

3º Esteja mais perto de Deus

Estar diante do Rei, buscar a adoração ao Santíssimo Sacramento – quem sabe uma vez por semana ou com mais frequência – ajuda-nos a encontrar a paz almejada. Jesus nos dá a verdadeira alegria e estar perto dele é um sinal de humildade, de ternura e de devoção. Nada, nada que fazemos tem sentido se não por Ele. Buscá-lo é essencial para deixar de vez o frio e fazer com que a brasa que antes existia passe a se tornar uma grande fogueira novamente!

Deus o abençoe!

REFERÊNCIAS:

https://formacao.cancaonova.com/espiritualidade/vida-de-oracao/o-pecado-tibieza-enfraquece-o-relacionamento-com-deus/
https://frasesdesantos.com/frases/os-meios-para-deixar-a-tibieza-e-caminhar-na-perfeicao-sao-cinco-o-desejo-de-perfeicao-a-decisao-de-alcanca-la-a-meditacao-a-comunhao-frequente-e-a-oracao/
https://bompastor.org.br/formacao/90/8-sinais-da-tibieza-espiritual
https://jovensdacruz.com.br/frases-sobre-oracao/

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter
× Como posso te ajudar?