O SANGUE QUE LAVA

Durante a primeira guerra italiana pela independência, em 1849, o Papa Pio IX foi para o exílio, junto com ele estava Dom Merlini. Enquanto a guerra acontecia, Merlini sugeriu ao Papa que criasse uma festa universal em honra ao Precioso Sangue de Jesus, para implorar ajuda de Deus para acabar com a guerra e trazer paz a Roma.

Em 30 de junho de 1849, o Papa Pio IX fez uma declaração de que pretendia criar uma festa em honra ao precioso sangue. Logo após essa declaração a guerra teve fim.

Em 10 de agosto ele oficializou e proclamou que o primeiro domingo de julho seria dedicado ao Preciosíssimo Sangue de Jesus. Mais tarde essa data se fixou para primeiro de julho. Depois do Concílio Vaticano II, a festa foi removida do calendário e ficou estabelecido o mês de julho para essa celebração.

Por estas razões, todo o mês de julho é dedicado ao Precioso Sangue de Jesus e nós, católicos, somos encorajados a meditar sobre o profundo sacrifício de Jesus e o derramamento de seu sangue pela humanidade. Jesus deu um significado redentor ao gesto de amor extremo e seu sangue tornou-se o símbolo desse amor sem limites. “O verdadeiro amor possui aquele que oferece a vida pelos amigos” – assim Ele disse e assim Ele fez. O sangue de Jesus, sacramento da vida, é a fonte inesgotável do amor que Ele nos deixou como herança. “Este vinho é meu sangue, o sangue da nova e eterna aliança”.

Várias passagens da Bíblia nos remetem à importância do sagrado sangue derramado. Podemos ler que o judeu não deve derramar o sangue dos irmãos, pois somente a Deus pertence a vida. Quem derrama sangue ofende gravemente o Senhor e fere o quinto mandamento da Lei (Êx 20,13). Resumindo: sangue é vida! Poderíamos ainda buscar outras fontes bíblicas para mostrar a força do simbolismo do sangue.

Por isso, em Cristo Jesus, o Senhor da História, o sangue adquire uma força simbólica, sendo, verdadeiramente, sinal de uma aliança definitivamente renovada com a humanidade. Não somos mais aspergidos pelo sangue de animais; agora, o sangue do Filho Unigênito nos lava e nos redime. Nada mais valioso que agradecer a Deus por ter nos oferecido seu único filho para, no seu gesto maior de amor, na cruz, nos dar a possibilidade de entramos na caminhada que lava a nossa humanidade.

Só mesmo quem comunga com Cristo, em seu sangue, em sua vida, projetos e sofrimentos, é capaz de entender que a pureza brota dessa íntima sintonia, na mescla com seu sagrado Corpo e Sangue, Alma e Divindade. Por isso mesmo a Igreja venera o sangue precioso de Cristo, porque é fonte de vida; não de uma vida que passa, mas fonte de vida eterna. Que possamos sempre nos lembrar da importância desse gesto de amor: do derramamento do sangue em prol de cada um de nós, de nossa salvação.

Oração para todo o mês de Julho

Ó Deus, que pelo precioso sangue do teu Filho Unigênito redimiu o mundo inteiro, preserva em nós o trabalho de tua misericórdia, para que, sempre honrando o mistério da nossa salvação, possamos merecer obter bons frutos. Por nosso senhor Jesus Cristo, Teu Filho, que vive e reina na unidade do Espírito Santo, um só Deus, para todo o sempre. Amém! Admitidos à vossa mesa sagrada, ó Senhor, com alegria extraímos água das fontes do Salvador: que o vosso sangue, pedimos a vós, se torne dentro de nós uma fonte de água que salta para a vida eterna. Amém!

Por: Claudia Brusamaello