Pular para o conteúdo

Liturgia Diária


6ª-FEIRA DA 7ª SEMANA - PÁSCOA

Jesus que já morreu, mas que Paulo afirma estar vivo.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 25, 13b-21
Naqueles dias:
O rei Agripa e Berenice chegaram a Cesaréia e foram cumprimentar Festo.
Como ficassem alguns dias aí, Festo expôs ao rei o caso de Paulo, dizendo: 'Está aqui um homem que Félix deixou como prisioneiro.
Quando eu estive em Jerusalém, os sumos sacerdotes e os anciãos dos judeus apresentaram acusações contra ele e pediram-me que o condenasse.
Mas eu lhes respondi que os romanos não costumam entregar um homem antes que o acusado tenha sido confrontado com os acusadores e possa defender-se da acusação.
Eles vieram para cá e, no dia seguinte, sem demora, sentei-me no tribunal e mandei trazer o homem.
Seus acusadores compareceram diante dele, mas não trouxeram nenhuma acusação de crimes de que eu pudesse suspeitar.
Tinham somente certas questões sobre a sua própria religião e a respeito de um certo Jesus que já morreu, mas que Paulo afirma estar vivo.
Eu não sabia o que fazer para averigüar o assunto. Perguntei então a Paulo se ele preferia ir a Jerusalém, para ser julgado lá.
Mas Paulo fez uma apelação para que a sua causa fosse reservada ao juízo do Augusto Imperador. Então ordenei que ficasse preso até que eu pudesse enviá-lo a César. '
Palavra do Senhor.
O Senhor pôs o seu trono lá nos céus.
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia.
Bendize, ó minha alma, ao Senhor, / e todo o meu ser, seu santo nome!Bendize, ó minha alma, ao Senhor, / não te esqueças de nenhum de seus favores!
R.
Quanto os céus por sobre a terra se elevam, / tanto é grande o seu amor aos que o temem; quanto dista o nascente do poente, / tanto afasta para longe nossos crimes.
R.
O Senhor pôs o seu trono lá nos céus, / e abrange o mundo inteiro seu reinado. Bendizei ao Senhor Deus, seus anjos todos, / valorosos que cumpris as suas ordens.
R.
Apascenta os meus cordeiros.
Apascenta as minhas ovelhas.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 21, 15-19
Jesus manifestou-se aos seus discípulos e,
depois de comerem, perguntou a Simão Pedro: 'Simão, filho de João, tu me amas mais do que estes?' Pedro respondeu: 'Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo'. Jesus disse: 'Apascenta os meus cordeiros'.
E disse de novo a Pedro: 'Simão, filho de João, tu me amas?' Pedro disse: 'Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo'. Jesus disse-lhe: 'Apascenta as minhas ovelhas'.
Pela terceira vez, perguntou a Pedro: 'Simão, filho de João, tu me amas?' Pedro ficou triste, porque Jesus perguntou três vezes se ele o amava. Respondeu: 'Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo'. Jesus disse-lhe: 'Apascenta as minhas ovelhas.
Em verdade, em verdade te digo: quando eras jovem, tu te cingias e ias para onde querias. Quando fores velho, estenderás as mãos e outro te cingirá e te levará para onde não queres ir. '
Jesus disse isso, significando com que morte Pedro iria glorificar a Deus. E acrescentou : 'Segue-me'.
Palavra da Salvação.

SÃO CARLOS LWANGA, E SEUS COMPANHEIROS, MÁRTIRES - SANTORAL

Estamos prontos a morrer,
antes que violar as leis de nossos pais.
Leitura do Segundo Livro dos Macabeus 7, 1-2. 9-14
Naqueles dias:
Aconteceu que foram presos sete irmãos, com sua móe, aos quais o rei, por meio de golpes de chicote e de nervos de boi, quis obrigar a comer carne de porco, que lhes era proibida.
Um deles, tomando a palavra em nome de todos, falou assim: 'Que pretendes? E que procuras saber de nós? Estamos prontos a morrer, antes que violar as leis de nossos pais'.
O segundo, prestes a dar o último suspiro, disse: 'Tu, ó malvado, nos tiras desta vida presente. Mas o Rei do universo nos ressuscitará para uma vida eterna, a nós que morremos por suas leis'.
Depois deste, começaram a torturar o terceiro. Apresentou a língua logo que o intimidaram e estendeu corajosamente as mãos.
E disse, cheio de confiança: 'Do Céu recebi estes membros; por causa de suas leis os desprezo, pois do Céu espero recebê-los de novo'.
O próprio rei e os que o acompanhavam ficaram impressionados com a coragem desse adolescente, que considerava os sofrimentos como se nada fossem.
Morto também este, submeteram o quarto irmão aos mesmos suplícios, desfigurando-o.
Estando quase a expirar, ele disse: 'Prefiro ser morto pelos homens tendo em vista a esperança dada por Deus, que um dia nos ressuscitará. Para ti, porém, ó rei, não haverá ressurreição para a vida!'
Palavra do Senhor.
Nossa alma como um pássaro escapou do laço que lhe armara o caçador.
Se o Senhor não estivesse ao nosso lado, / quando os homens investiram contra nós, com certeza nos teriam devorado / no furor de sua ira contra nós.
R.
Então as águas nos teriam submergido, / a correnteza nos teria arrastado, e então, por sobre nós teriam passado / essas águas sempre mais impetuosas.
R.
O laço arrebentou-se de repente, / e assim nós conseguimos libertar-nos. O nosso auxílio está no nome do Senhor, / do Senhor que fez o céu e fez a terra!
R.
Bem-aventurados os pobres em espírito.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 5, 1-12a
Naquele tempo:
Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se. Os discípulos aproximaram-se,
e Jesus começou a ensiná-los:
'Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus.
Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados.
Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra.
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.
Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.
Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.
Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus.
Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus.
Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim.
Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus.
Palavra da Salvação.